À descoberta do Rio Douro… de cruzeiro!!  

Clientes do GPS em viagem de cruzeiro pelo Rio Douro

A partir do mês de maio, falar do Artigo 24º da Declaração Universal dos Direitos Humanos será sinónimo de uma experiência inesquecível para os clientes dos Espaços de Convívio. 

Antes de mais, importa dizer que este Artigo remete-nos para o Direito ao Lazer, pois defende que “toda a pessoa tem direito ao repouso e aos lazeres e, especialmente, a uma limitação razoável da duração do trabalho e a férias periódicas pagas”

Além de ser um Direito, o Lazer é uma necessidade. Todos precisamos de momentos de descanso e tempos livres, não só para podermos «recarregar baterias» após as exigências do dia-a-dia, mas também para usufruirmos, dentro das nossas possibilidades, de momentos fantásticos!

Como foi a possibilidade de experimentar uma pequena viagem de cruzeiro pelo Rio Douro! Nos barcos da conhecida empresa «Tomaz do Douro», deliciámo-nos com as maravilhosas paisagens da nossa região entre o Peso da Régua e as Caldas do Moledo, e vivemos a nossa região de uma forma diferente. Para muitos dos clientes, esta foi a primeira vez que fizeram um cruzeiro, e para os técnicos foi extremamente gratificante fazer parte de uma experiência tão marcante. Um muito obrigado à «Tomaz do Douro» pelo acolhimento, e às juntas de freguesia que, através do apoio nos transportes dos clientes, foram imprescindíveis na concretização desta atividade: União de Freguesias de Lobrigos (S. Miguel e S. João Baptista) e Sanhoane; Junta de Freguesia de Fontes; Junta de Freguesia de Alvações do Corgo; União de Freguesias de Louredo e Fornelos e Município do Peso da Régua.

Se o lazer é fundamental no assegurar da dignidade das nossas vidas, o mesmo pode dizer-se do trabalho, o garante da nossa subsistência. Esse é o espírito do Artigo 23º que, nos seus vários pontos, defende que “todo o ser humano tem direito ao trabalho, à livre escolha de emprego, a condições justas e favoráveis de trabalho e à proteção contra o desemprego”, “tem direito a igual remuneração por igual trabalho”, e sendo esta “justa e satisfatória que lhe assegure, assim como à sua família, uma existência compatível com a dignidade humana e a que se acrescentarão, se necessário, outros meios de proteção social”. A fim de aprofundarmos a nossa abordagem a este Direito, divertimo-nos com o Jogo das Profissões através de um Powerpoint e fizemos a cópia de um texto alusivo ao Dia do Trabalhador, atividade na qual o objetivo também passava por estimular as funções executivas dos nossos clientes, bem como treinar/aprofundar as suas “perícias” no mundo das novas tecnologias de informação e comunicação. 

Outro dos Direitos abordados este mês foi o Direito à Família, constante no Artigo 16º, sendo que no ponto 3 é referido que “a família é o elemento natural e fundamental da sociedade e tem direito à proteção desta e do Estado”. Nas atividades que realizámos, falámos no conceito de família e na sua evolução ao longo dos tempos. De facto muito mudou mas a importância que a família tem no desenvolvimento de cada um de nós, quer pelo amor que recebemos dos nossos familiares, quer pelos valores que nos são incutidos no seio familiar, não sofreu alterações. Aproveitámos igualmente para trabalhar a motricidade fina, e construímos, através de trabalhos manuais, uma Árvore da Família de cada Espaço de Convívio da A2000, feita em cartão, em que cada cliente tem uma ramagem com uma fotografia com o máximo de três valores que a família lhe transmitiu. Para embelezar ainda mais as Árvores, até fizemos uns pompons para ficarem mais apelativas!!

Ao contemplarmos as ramificações das Árvores que construímos, reparámos que, além da riqueza dos ensinamentos lá presentes, há laços que nos unem nesta grande família que é o Gabinete Psicossocial da A2000! Nem sempre os laços consanguíneos determinam o que é ou não a nossa família, porque família é amor, carinho, apoio, estima… E esta família dos Espaços de Convívio é uma das famílias que escolhemos… e é tão bom fazer parte dela!

Os Espaços de Convívio da A2000 desenvolvem-se atualmente no Concelho de Peso da Régua, nas seguintes freguesias: União de Freguesias de Poiares e Canelas; União de Freguesias de Galafura e Covelinhas; e no Concelho de Santa Marta de Penaguião nas freguesias: União de Freguesias de Lobrigos (S. Miguel e S. João Batista) e Sanhoane; União de Freguesias de Louredo e Fornelos; Freguesia de Sever; Freguesia de Alvações do Corgo; e Freguesia de Fontes.

Os Espaços de Convívio tem como parceiros e financiadores: a União de Freguesias de Galafura e Covelinhas e a Associação Cultural, Social, Desportiva e Recreativa de Galafura; o Município de Santa Marta de Penaguião; a União de Freguesias de Lobrigos (S. Miguel e S. João Batista) e Sanhoane; a União de Freguesias de Louredo e Fornelos; a Freguesia de Sever; a Freguesia de Alvações do Corgo e a Freguesia de Fontes.

Técnicas do GPS

Notícias Relacionadas

DOADOR DO MÊS DE JULHO

10 de Julho, 2024

DOADOR DO MÊS DE JULHO

10 de Julho, 2024

DOADOR DO MÊS DE JULHO

10 de Julho, 2024
Skip to content