“A essência dos Direitos Humanos é o direito a ter direitos.”

Clientes da A2000 fazem e expõem trabalhos manuais; o grupo de Armamar dá um passeio pela vila

No mês de junho, com todas as precauções exigidas pela atual situação, deu-se início ao projeto “Direito de Ser” nos concelhos de Murça, Tabuaço e Armamar.

Este projeto é cofinanciado pelo Instituto Nacional para a Reabilitação (INR), e foi estabelecida uma parceria entre a A2000 e os três Municípios para se conseguir executar as atividades previstas.

O “Direito de Ser” tem como público-alvo pessoas com deficiência ou incapacidade residentes nos concelhos supramencionados e contempla, entre outras coisas, sessões em sala e campanhas de rua. Visa proporcionar aos participantes a oportunidade de realizarem atividades novas no seu quotidiano e desenvolverem competências ao nível da sua cidadania e participação. Para além disso, tem a grande finalidade de divulgar e esclarecer a comunidade, em geral, sobre os Direitos Humanos e fundamentalmente os direitos das pessoas com deficiência ou incapacidade (PCDI).

Numa primeira abordagem sobressaiu o seguinte: os participantes consideravam que não tinham direitos! – O que releva ainda mais a pertinência e importância deste projeto.

Este mês foram trabalhados 7 direitos, nomeadamente o direito à Vida, à Integridade, à Dignidade, à Igualdade, à Equidade, à Nacionalidade e à Privacidade.

De uma forma muito sucinta, todos temos o direito de nascer e viver, de pertencer a algum lugar (a alguma nacionalidade), de ser respeitados e de respeitar – apesar das nossas diferenças – de chegar onde chegam os outros de forma justa e equitativa… porque afinal todos somos humanos, embora diferentes.

Foram elaborados cartazes que estão expostos nas respetivas Câmaras Municipais, distribuídos panfletos na comunidade e foram feitas algumas entrevistas, para percebermos o que as pessoas sabem sobre os Direitos.

Consideramos o saldo muito positivo porque, acima de tudo, os clientes e a comunidade em geral foram sensibilizados para, e parafraseando Hannah Arendt, “a essência dos Direitos Humanos…” é afinal “… o direito a ter direitos”.

Notícias Relacionadas

Doador do mês de maio

10 de Maio, 2024

Doador do mês de maio

10 de Maio, 2024

Doador do mês de maio

10 de Maio, 2024
Skip to content