“A solidariedade é o sentimento que melhor expressa o respeito pela dignidade humana.” Franz Kafka

Atividades diversas dos projetos, como trabalhos manuais; participação em conferência online

E de repente já é dezembro outra vez! Dezembro é um mês de fins e significou também o final do projeto “Direito de Ser”.

Hora de pensar nos prós e contras, perdas e ganhos, tristezas e alegrias. Recalcular rotas, repensar caminhos e duplicar a fé. Recarregar energias, fazer escolhas e encerrar ciclos. Ou seja, caminhar… Deixar para trás o que não se cumpriu, sonhar outra vez… Recomeçar…

E no projeto “Direito de Ser” não deixou de ser diferente, pois encerrámos mais um ciclo, acompanhado pela magia do Natal entre todos os participantes.

Este projeto tinha como finalidade elucidar os clientes acerca dos seus direitos, bem como divulgar e esclarecer a comunidade sobre os Direitos Humanos e, principalmente, sobre os direitos das pessoas com deficiência ou incapacidade (PCDI).

Foi um mês onde reinou a azáfama entre todos, pois foram trabalhados os últimos direitos da calendarização, a SOLIDARIEDADE e a EDUCAÇÃO.

Acabámos da melhor maneira, onde os participantes deram asas à sua imaginação e criaram os seus cartazes consoante o significado que lhes foi atribuído, sendo os últimos direitos falados os da Educação e da Solidariedade.

Diz o povo sabiamente que “o saber não ocupa lugar”. Assim a Educação ocupa, ou devia ocupar, um papel primordial no desenvolvimento de qualquer pessoa devendo adaptar-se às capacidades de cada um. Falar de Educação é também falar de Equidade, de Igualdade, entre outros direitos. A Educação deve visar “…o reforço dos direitos humanos e das liberdades fundamentais e deve favorecer a compreensão, a tolerância e a amizade entre todas as nações e todos os grupos raciais ou religiosos…”. Neste sentido foi simbolizada de duas formas distintas, materializada em cartaz com um livro num dos grupos e representada por um quadro de lousa com as diferentes tipologias de deficiências e uma professora, onde se pretende transmitir que todos temos direito à Educação.

A Solidariedade foi resumida em duas frases – “Tu nunca estarás sozinho” e “O amor em movimento”. Pegando na época natalícia que atravessamos lembrámos que vivemos em comunidade e, como tal, devemos apoiar o outro, o nosso semelhante, se queremos que também nos respeitem a nós. Tudo ficou representado nos cartazes, um com uma árvore de natal com os seus presentes “recheados” de amor e carinho e o outro com fotografias dos clientes, lembrando que todos somos muitos e somos família, nunca estamos sós.

Enquanto uns elaboraram os cartazes, outros montavam a maquete da ”vila ideal”, que representava o exercício de todos os direitos humanos conforme foi idealizada. Duas das três maquetes já estão em exposição, uma no MIDU em Tabuaço, outra no Auditório Municipal de Murça.

De acordo com o previsto, foram montadas exposições dos cartazes nas respetivas Câmaras Municipais, distribuídos panfletos à população e feitas algumas entrevistas como forma de aferir a opinião de quem connosco se cruza e, acima de tudo, de os esclarecer. Sendo Dezembro o mês alusivo ao Natal, elaborámos também as nossas árvores de Natal (em Murça colocámo-la nas instalações do CLDS para ter mais visibilidade e em Tabuaço ficou na frente da Biblioteca Municipal).

E para finalizarmos mais um fim de ciclo do “Direito de Ser” realizámos, no dia 29 de dezembro, uma conferência online que retratou todo o trabalho desenvolvido ao longo dos meses contando com a participação dos clientes e de três convidados, elucidando e sensibilizando a comunidade para o pleno exercício dos direitos humanos.

De referir que este projeto é cofinanciado pelo Instituto Nacional de Reabilitação (INR) e conta com a parceria dos Municípios de Armamar, Tabuaço e Murça, e tem como público-alvo pessoas com deficiência ou incapacidade, residentes nestes concelhos.

Técnicas da A2000

Notícias Relacionadas

Doador do mês de maio

10 de Maio, 2024

Doador do mês de maio

10 de Maio, 2024

Doador do mês de maio

10 de Maio, 2024
Skip to content