A2000 prepara-se para reforçar trabalho em Alijó

A2000 prepara-se para reforçar trabalho em Alijó

A A2000 apresentou, no dia 28 de março, os resultados do levantamento de pessoas com deficiência ou incapacidade (PCDI) realizados no concelho de Alijó.

Durante a sessão de apresentação, foi revelado que num total de 10.486 habitantes, o concelho de Alijó tem 128 PCDI’s. Neste universo, os tipos de deficiência que são mais prevalentes são a intelectual (66 pessoas), motora/física (19 pessoas), mental/psicológica (17 pessoas) e a neurológica (15 pessoas), e foram ainda identificadas duas pessoas com deficiência visual e outros casos de deficiência auditiva, bem como um caso de doença rara, deficiência genética e doença oncológica. Quatro casos não foram inseridos em nenhuma destas categorias. 

Ao nível da distribuição territorial das PCDI’s pelas várias freguesias do concelho, em Alijó residem 10 das pessoas identificadas, 12 na União das Freguesias de Carlão e Amieiro, 5 na União de Freguesias de Castedo e Cotas, 10 em Favaios, 10 em Pegarinhos, 5 no Pinhão, 5 na União de Freguesias do Pópulo e Ribalonga, 15 em Sanfins do Douro, 9 em Santa Eugénia, 13 em São Mamede de Ribatua, 5 na União de Freguesias de Vale de Mendiz, Casal de Loivos e Vilarinho de Cotas, 9 em Vila Chã, 7 em Vila Verde e 13 em Vilar de Maçada. De referir que 101 PCDI’s deste universo não têm qualquer tipo de resposta social. Relativamente ao diagnóstico social destas pessoas identificadas, 44 manifestam interesse em frequentar formação profissional e/ou encontrar um emprego e 56 recebem apoios sociais em contraposição a 72 que não recebem qualquer tipo de apoio.

Numa sessão que contou com a presença do presidente da A2000, António Ribeiro, da vereadora com o pelouro da Ação Social da Câmara Municipal de Alijó, Mafalda Mendes, da Coordenadora do CAARPD e do Centro de Recursos para a Inclusão Profissional da A2000, Ana Antunes, e da Coordenadora do CLDS 4G Murça Milhões de Esperanças, Sofia Borges, o responsável máximo da Associação valorizou o reforço da parceria com a autarquia local, no âmbito de um trabalho social que tem uma base para começar. “Esta apresentação é a base de futuras intervenções a serem dinamizadas com a Câmara Municipal e restantes entidades da comunidade tendo em vista o desenvolvimento de políticas públicas para a inclusão social profissional das PCDI identificadas. Ao olharmos para os dados que foram apresentados, constatamos que existem muitas destas pessoas sem qualquer tipo de apoio ou resposta social, o que tem impactos bastante negativos na sua qualidade de vida. Com o reforço da parceria e do apoio da Câmara Municipal, juntas de freguesia e demais entidades e empresas, o que queremos é agilizar a resposta social mais adequada às 101 pessoas que ainda não as têm no concelho de Alijó, e acreditamos que existem recursos humanos e materiais a potenciar, que vão melhorar a vida de muitos alijoenses e fazer deste concelho a referência inclusiva que acreditamos que pode ser”, refere António Ribeiro, no âmbito da confirmação de mais uma importante série de parcerias institucionais na região.

Gonçalo Novais, Técnico da A2000

Notícias Relacionadas

Doador do mês de maio

10 de Maio, 2024

Doador do mês de maio

10 de Maio, 2024

Doador do mês de maio

10 de Maio, 2024
Skip to content