As creches

No ano passado, o Governo aprovou a gratuitidade das creches, para todas as crianças do 1º e 2º escalão de rendimentos da comparticipação familiar. Apesar de já ser uma estratégia para potenciar o crescimento demográfico, o governo foi mais além e definiu uma nova aplicação desta gratuitidade.

Assim, todas as crianças nascidas a partir de 1 de setembro de 2021 (inclusive) passam a usufruir gratuitamente de todas as creches do setor social e solidário e amas da Segurança Social. Esta medida não retira a aplicação anterior, mantendo-se a gratuitidade para quem nasceu antes de setembro de 2021, que esteja abrangido pelos 1.º e 2.º escalões de rendimentos da comparticipação familiar.

Com esta medida, a Segurança Social assumirá na sua totalidade as despesas de: alimentação; higiene pessoal, atividades pedagógicas, lúdicas e de motricidade; processo de inscrição, renovação e seguros; prolongamento de horário. As atividades extra projetos pedagógicos não estão incluídas (por exemplo, as atividades de dança ou natação).

Apesar do critério do nascimento, será realizada avaliação social e económica da família, priorizando nas vagas existentes crianças:

  • Que frequentaram a creche no ano anterior;
  • Com deficiência/incapacidade;
  • Filhos de mães e pais estudantes menores, ou beneficiários de assistência pessoal no âmbito do Apoio à Vida Independente ou reconhecido como cuidador informal principal, ou crianças em situação de acolhimento ou em casa abrigo;
  • Com irmãos, que comprovadamente pertençam ao mesmo agregado familiar, que frequentam a resposta social;
  • Beneficiárias da prestação social Garantia para a Infância e/ou com abono de família para crianças e jovens (1.º e 2.º escalões), cujos encarregados de educação residam, comprovadamente, na área de influência da resposta social;
  • Agregados monoparentais ou famílias numerosas, cujos encarregados de educação residam, comprovadamente, na área de influência da resposta social;
  • Crianças cujos encarregados de educação residam, comprovadamente, na área de influência da resposta social;
  • Agregados monoparentais ou famílias numerosas cujos encarregados de educação desenvolvam a atividade profissional, comprovadamente, na área de influência da resposta social;
  • Crianças cujos encarregados de educação desenvolvam a atividade profissional, comprovadamente, na área de influência da resposta social.

Na área de atuação da Intervenção Precoce na Infância, as creches existentes são:

Peso da Régua: Centro Social e Paroquial D. Manuel Vieira de Matos (Poiares); Centro Infantil (Santa Casa da Misericórdia, Peso da Régua); Patronato Padre Alberto Teixeira de Carvalho (Godim); Associação O Baguinho

Santa Marta de Penaguião: Fundação Doutor Carneiro Mesquita (Fontes); Centro Social e Paroquial Santa Eulália da Cumieira; Centro Social e Paroquial São Miguel de Lobrigos

Mesão Frio: Santa Casa da Misericórdia de Mesão Frio

Mondim de Basto: Santa Casa da Misericórdia de Mondim de Basto

No caso de necessitar de mais informações acerca de outras valências existentes, pode consultar a carta social (https://www.cartasocial.pt/inicio) onde poderá pesquisar por concelho e obter as respostas sociais que existem e respetivas valências.

Vanessa Rualde, Assistente Social da A2000

Notícias Relacionadas

DOADOR DO MÊS DE JULHO

10 de Julho, 2024

DOADOR DO MÊS DE JULHO

10 de Julho, 2024

DOADOR DO MÊS DE JULHO

10 de Julho, 2024
Skip to content