DE REGRESSO AO NOSSO ESPAÇO PARA MATAR SAUDADES!

Clientes em atividades de exercício físico e ao ar livre

O confinamento chegou ao fim! Com efeito, foi com muita alegria que os clientes do CAARPD regressaram a Poiares para a retoma das atividades presenciais.

Apesar dos receios naturais devido à pandemia e da necessidade de readaptação às rotinas habituais, os clientes expressaram a sua satisfação por estarem de volta. “Há muito que esperávamos por este dia! Depois de tanto tempo a vermo-nos só pela internet, foi muito bom voltarmos ao convívio habitual uns com os outros e com os nossos técnicos. Apesar do apoio que tivemos das nossas famílias e de estarmos sempre em contacto com a A2000 durante este tempo, em que realizámos várias atividades à distância, voltar a estar no nosso espaço é muito bom. Esperamos que consigamos, todos juntos, vencer esta pandemia para que não voltemos a ter que passar por esta situação novamente”, afiançaram.

O regresso às atividades presenciais ficou, além disso, marcado por várias atividades originais, a começar pela construção daquele que será designado como o Jardim Sensorial, um espaço que os clientes descrevem em que consiste. “O nosso Jardim Sensorial é um espaço que estamos a criar para relaxar, fazer várias atividades e experimentar várias sensações. Neste Jardim, foram colocadas no chão várias superfícies diferentes que nos permitem caminhar descalços e ter sensações diferentes na planta dos pés; temos também cadeiras e uma bicicleta com vasos de flores, e pintámos umas pedrinhas que servem para decorar a base da bicicleta e um pequeno canteiro de plantas com cheiros diferentes, de salsa, cebolinho e outras ervas aromáticas. Para tornar o espaço ainda mais interessante, temos uma tartaruga já crescida, porquinhos-da-Índia e ninhos de aves que, para grande felicidade nossa, decidiram fazer do Jardim Sensorial a primeira «casa» para as suas crias”, referiram.

Por falar em autonomia, outra das aptidões estimuladas nos clientes prende-se com o desenvolvimento de competências relacionadas com a sua vida quotidiana, conforme exemplificaram. “Durante este mês, fizemos atividades em que aprendemos a fazer várias tarefas do nosso dia-a-dia, como lavar a roupa ou fazer a cama. Além de acharmos muito importante aprendermos a fazer certas atividades da vida diária sozinhos, também nos ajuda a sermos mais independentes, não precisando tanto de apoio para realizar essas tarefas”, sublinharam.

Gonçalo Novais, Técnico da A2000

Notícias Relacionadas

Doador do mês de maio

10 de Maio, 2024

Doador do mês de maio

10 de Maio, 2024

Doador do mês de maio

10 de Maio, 2024
Skip to content