EPA – Empowerment, Participação e Autorrepresentação  

Neste mês de Setembro o ponto alto foi a grande viagem a Lisboa para visitar a Assembleia da República, efetuada pelo grupo de Tabuaço, graças ao apoio da Câmara Municipal e do deputado do PSD, Hugo Carvalho, que nos recebeu com muita simpatia, marcou os nossos almoços e visita à AR.

Para esta visita, preparámos uma lembrança, um postal inspirador, com fotos nossas e da nossa região, uma frase inspiradora (“É preciso coragem para ser diferente e muita competência para fazer a diferença”, de Benvindo Alberto Katembua) e músicas portuguesas (“Ó gente da minha terra” da Mariza, e “Que O Amor Te Salve Nesta Noite Escura” de Pedro Abrunhosa com Sara Correia), de forma a que o deputado, no desempenho das suas funções, se inspire e se lembre de defender os direitos dos mais vulneráveis.

Depois da viagem, tivemos um breve momento de reflexão em que cada um indicou o que gostou. A opinião foi unânime: todos adoraram conhecer a Assembleia da República, “sentimo-nos importantes”.

A visita à Assembleia da República era um objetivo do EPA – Empowerment, Participação, Autodeterminação – (projeto cofinanciado pelo INR), pois o mundo das pessoas com diferentes funcionalidades e o mundo político, são realidades muito distantes e, por um lado aquelas sentem que a sua voz não alcança os Políticos que nos representam e estes, frequentemente, desconhecem as dificuldades com que se debatem os mais vulneráveis.

Nesta visita deixámos a mensagem de que já nos bastava que as Leis e Direitos para as pessoas com deficiência fossem cumpridas, pois lamentavelmente não acontece.

Este projeto – EPA – pretende plantar pequenas sementes, principalmente nas cabeças dos decisores, para que estejam mais atentos à desigualdade e defendam um país mais justo.

Como o projeto não para, ainda durante este mês realizamos vídeos de Língua Gestual Portuguesa, que servirão de material para ações de sensibilização/workshops sobre este tema. Assim sendo, em Tabuaço trabalhámos os meios de transporte mais utilizados, em Língua Gestual e em Armamar, trabalhámos alguns conceitos relacionados com o clima (sol, chuva, neve…), e na Régua trabalhámos os cumprimentos, temas da Língua Gestual importantes para o nosso dia-a-dia.

E porque gostamos muito de LGP, efetuámos uma pequena “viagem” pela internet e pesquisamos vídeos/ filmes em LGP sobre outros conceitos do dia-a-dia. Não podemos esquecer que para ensinar, temos de aprender.

Também em setembro, a A2000, festejou no dia 7, o seu 23º aniversário e como adoramos festas, associámo-nos às comemorações e fizemos um pequeno lanche convívio para assinalar esta data.

É preciso ter coragem para enfrentar 6h de viagem, desde as aldeias remotas de Tabuaço até Lisboa, e depois mais 6h de regresso, mas conseguimos e os nossos clientes perceberam que quando votam, esse voto escolhe alguém que depois os vai representar na Assembleia da República e defender os seus direitos, por isso é tão importante conhecer as propostas dos políticos e o seu caráter, para percebermos se estamos a eleger a pessoa certa para nos representar.

Mas, coragem foi coisa que nunca faltou na A2000, por isso aqui estamos há 23 anos!

Alexandra Santos,

Técnica da A2000

Notícias Relacionadas

DOADOR DO MÊS DE JULHO

10 de Julho, 2024

DOADOR DO MÊS DE JULHO

10 de Julho, 2024

DOADOR DO MÊS DE JULHO

10 de Julho, 2024
Skip to content