Integração Profissional  

Flávia Teixeira  – Associação Santo Mamede

A Flávia Teixeira está profissionalmente integrada na Associação Santo Mamede, instituição particular de solidariedade social (IPSS) localizada em São Mamede de Ribatua, no concelho de Alijó, através de um Contrato de Emprego-Inserção + (CEI+). 

No seio desta entidade, que presta resposta de serviço de apoio domiciliário (SAD), a Flávia explicou as tarefas que desenvolve. “Faço de tudo um pouco. Na cozinha, ajudo a colocar as marmitas com o almoço nas cestas para levar aos clientes, bem como a fazer as sandes. Também vou levar o almoço às pessoas que estejam mais perto. Na lavandaria, ajudo a passar a ferro e limpo o gabinete e o salão”, descreveu a Flávia, que sublinhou a importância da A2000 na descoberta desta possibilidade de emprego. “Fiquei a conhecer a A2000 através de duas pessoas com quem gostei muito de falar, a Dra. Fátima e o Dr. Armando, pessoas muito simpáticas que estiveram sempre a ajudar-me no que eu precisasse. Graças a eles, encontrei uma nova oportunidade de trabalho, aprendi coisas novas e agora recebo um salário, que me ajuda a pagar despesas”.

Para António Rocha, presidente da Direção da Associação Santo Mamede, o contacto com a A2000 foi determinante para a incorporação da Flávia na estrutura. “Foi na pessoa da técnica da A2000, Fátima Teixeira, que demos início ao processo de integração da Flávia a nível profissional. A Flávia ajuda as funcionárias afetas ao serviço interno da instituição nas tarefas diárias, tais como limpeza das instalações, lavandaria e alguns serviços relacionados com a cozinha, e está vinculada à nossa entidade através de um CEI+. A Flávia foi naturalmente bem recebida, como é apanágio da Associação Santo Mamede. A nossa Diretora Técnica, Ana Beatriz, fez e faz questão de direcionar todo este processo com a maior subtileza possível para que todo o processo de integração corra normalmente”, sublinhou.

Nas suas declarações, António Rocha fundamentou a recetividade da Associação a que preside para dar mais oportunidades deste tipo. “Na minha modesta opinião, faz parte do nosso objeto social, das IPSS´s, ajudar na integração de pessoas com deficiência ou incapacidade, que podem ser socialmente úteis em alguns trabalhos do quotidiano das instituições e estimular as suas capacidades. Todos temos um leque de competências muito próprias, isto é, há trabalhos que uns fazem melhor que outros e, no caso deste tipo de integrações, a diferença está em saber explorar as capacidades natas de cada pessoa, tomando em linha de conta a percentagem de deficiência. Por tudo isto, deixo uma palavra de incentivo a que outras entidades manifestem interesse por situações análogas. Quem sabe se descobrem capacidades, nestas pessoas, que se enquadram perfeitamente no seu ramo de atuação? Da nossa parte, procuraremos ter essa disponibilidade para ter as portas abertas a estes trabalhadores, obviamente dependendo da capacidade financeira e ajuste necessário no respetivo quadro de pessoal, caso a intenção seja reforçar o vínculo com estas pessoas”.

Fátima Teixeira e Gonçalo Novais,

Técnicos da A2000

Notícias Relacionadas

DOADOR DO MÊS DE JULHO

10 de Julho, 2024

DOADOR DO MÊS DE JULHO

10 de Julho, 2024

DOADOR DO MÊS DE JULHO

10 de Julho, 2024
Skip to content