Integrações Profissionais – Paula Martins

Paula Martins em local de trabalho

A Paula Martins é uma jovem adulta natural do Peso da Régua que se encontra atualmente integrada profissionalmente na Fundação Museu do Douro, ao abrigo de um Contrato de Emprego Apoiado em Mercado Aberto (CEAMA), em mais um exemplo ilustrativo da aposta das entidades da região em medidas estruturais, que garantem estabilidade ao percurso laboral dos colaboradores.

Depois de um trajeto de formação profissional na A2000, no curso de Auxiliar de Serviços Gerais II, que incluiu a oportunidade de fazer formação prática em contexto de trabalho (FPCT) na Fundação onde agora se encontra, a Paula explicou em que consistem as suas funções num dos espaços culturais mais marcantes da cidade do Peso da Régua. “Aqui no Museu faço várias tarefas relacionadas com a limpeza e manutenção do espaço. Limpo as casas-de-banho, os escritórios ou os livros, varro lá fora, corto a relva e faço a limpeza das salas de exposições. Gosto de trabalhar num sítio destes porque me dá a oportunidade de conhecer pessoas novas que vêm visitar o espaço”, sublinhou.

Nas suas declarações, a Paula falou ainda da importância que esta oportunidade de emprego está a ter na melhoria da sua qualidade de vida e mostrou-se grata quer à A2000 quer à Fundação Museu do Douro por esta nova fase da sua vida, que lhe abre novos horizontes para uma vida mais feliz e realizada. “A A2000 teve um papel fundamental na minha integração profissional. Antes desta oportunidade, eu estava em casa, apesar de já ter tirado cursos de formação, graças à Associação, hoje consigo ser mais autónoma e ter outra capacidade de tomar decisões importantes na minha vida, até porque tenho um trabalho que me permite ter outra qualidade de vida e resolver os problemas que forem aparecendo. Graças à A2000, consegui ter esta oportunidade de emprego e agora, com o meu salário, sempre posso ajudar mais a minha família em casa ou até pensar em comprar coisas que queira com o meu dinheiro. E tenho que agradecer aos responsáveis da Fundação Museu do Douro por terem apostado em mim e me darem esta oportunidade”.

Para Luís Carvalho, coordenador dos serviços financeiros e administrativos da Fundação Museu do Douro, a integração profissional da Paula está a revelar-se “uma experiência muito positiva”, merecedora de grandes elogios relativamente ao seu desempenho como colaboradora. “A Paula, tal como todos os formados que o Museu do Douro acolhe, foi recebida pelo grupo de trabalho com todo o afeto, respeito e responsabilidade social que lhe permitisse o melhor acolhimento e inserção na instituição. Sentimos que a Paula precisava de confiança e de sentir-se útil e capaz de desempenhar as tarefas que lhe eram confiadas de forma autónoma e com zelo. Ao longo do período de formação a sua autoconfiança aumentou significativamente, tornou-se autónoma em diversas tarefas e mostrou disponibilidade total. A satisfação por estar a colaborar no Museu do Douro era notória e a inserção no grupo de trabalho era excelente, pelo que todos sentimos que a Paula acrescenta valor à instituição. Com a finalização do período de formação foi possível efetuar um contrato de trabalho, enquadrado numa medida de apoio do IEFP, o que poderá permitir que a Paula possa ter alguma estabilidade e, tal como todos nós, realizar os seus projetos pessoais”, frisou.

Nas suas palavras, Luís Carvalho não deixou de enaltecer o papel da A2000 como instituição de referência no domínio da integração socioprofissional de pessoas com deficiência e incapacidade na região. “A A2000 tem desempenhado um papel relevante na região em vários domínios, desde a formação profissional, a inclusão social ou o apoio à inserção no mercado de trabalho de pessoas com necessidades especiais. São vastas as competências que a Associação tem desenvolvido ao longo dos anos. Numa sociedade ainda discriminatória e de poucas oportunidades para determinados grupos ou faixas etárias é fundamental o trabalho desenvolvido por instituições de solidariedade social na valorização da diferença, autoestima e bem-estar das pessoas mais vulneráveis. A A2000 tem desenvolvido, na minha opinião, essas competências com distinção, pelo que só poderei desejar que continue o seu trabalho com toda a energia e dedicação”, concluiu.

Entidade: Fundação Museu do Douro

Atividade: Museus

Concelho: Peso da Régua

Ana Augusto e Gonçalo Novais, Técnicos da A2000

Notícias Relacionadas

Doador do mês de maio

10 de Maio, 2024

Doador do mês de maio

10 de Maio, 2024

Doador do mês de maio

10 de Maio, 2024
Skip to content