Integrações Profissionais

Daniela Borges a trabalhar no Centro Social e Paroquial de S. Miguel de Lobrigos

Centro Social e Paroquial de S. Miguel de Lobrigos

Daniela Borges

A Daniela Borges é uma jovem adulta de 27 anos que se encontra profissionalmente integrada no Centro Social e Paroquial de S. Miguel de Lobrigos, no concelho de Santa Marta de Penaguião.

Já com alguma experiência de trabalho na instituição, a Daniela desenvolve um Estágio-Inserção no jardim-de-infância, e explicou-nos em que consistem as suas tarefas. “O meu trabalho consiste em ajudar as minhas colegas e educadoras a cuidar dos meninos, tanto os mais velhos como os mais pequeninos, desde dar as refeições, ajudar a adormecê-los, levá-los à casa de banho ou lavar-lhes as mãos antes das refeições”, enumerou.

Outro dos aspetos que a Daniela vincou foi o facto de gostar muito do ambiente de trabalho em que está inserida. “Gosto bastante das pessoas com quem trabalho e do sítio onde estou, e foi por isso que pedi para vir para cá fazer formação prática em contexto de trabalho, o que levou ao Estágio-Inserção que estou a fazer agora. As pessoas tratam-me bem e ajudam no que preciso, dão-me cada vez mais responsabilidades e confiam cada vez mais nas minhas capacidades, e eu própria tento ajudar cada vez mais naquilo que posso”, assegura, além de agradecer à A2000 toda a ajuda que lhe deu na obtenção desta oportunidade de trabalho. “Se não fosse a A2000, acho que nesta altura estaria em casa sem trabalho. Graças ao salário que ganho, posso agora comprar coisas que quero e fazer um trabalho de que gosto. Agradeço por isso à A2000 por todo o apoio que me deu para que eu conseguisse arranjar esta oportunidade, e vou fazer tudo para a aproveitar”.

Para Ana Maria Alves, Educadora do Centro Social e Paroquial de S. Miguel de Lobrigos, estas oportunidades de integração profissional traduzem-se em mais-valias para a organização que se manifestam no trabalho do dia-a-dia, como explica. “Garantir que estas integrações corram bem é sempre uma preocupação para nós, enquanto instituição. Desde logo porque trabalhamos com crianças e estas exigem toda a nossa atenção e cuidado. Depois, porque queremos fazer o melhor por quem recebemos. Temos tido, connosco, pessoas competentes, dentro das suas possibilidades, capazes de nos dar apoio em pequenas tarefas que melhoram o nosso dia-a-dia. A ajuda na concretização de tarefas simples liberta-nos para a realização de outras. Sendo a nossa instituição um local de educação que prima pela transmissão de valores como respeito, bem-estar e igualdade, é muito importante que as nossas crianças aprendam a aceitar, a conviver com e a respeitar as diferenças existentes entre nós. Aqui somos apenas um grupo”.

A importância destas integrações para o desenvolvimento de competências das pessoas integradas é referida por Ana Maria Alves como outra das motivações para a criação destas oportunidades. “Integrar estas pessoas é muito importante, não só pela criação de rotinas como pela integração deste público no mundo do trabalho. Para além de desenvolverem competências de vários tipos, estes colaboradores aumentam a sua autoestima, sentido de responsabilidade e capacidade de socialização, com impactos positivos ao nível da autoconfiança, sociabilidade e independência”.

Gonçalo Novais e Ana Augusto, Técnicos da A2000

Notícias Relacionadas

Doador do mês de maio

10 de Maio, 2024

Doador do mês de maio

10 de Maio, 2024

Doador do mês de maio

10 de Maio, 2024
Skip to content