Julho foi sinónimo de calor, muito calor!!  

Face às temperaturas muito elevadas que se fizeram sentir, ir à piscina foi atividade obrigatória, para alegria dos clientes do CAARPD. “Ao longo do ano, uma das atividades que mais adoramos fazer é ir à piscina. Sabe tão bem sentir a água fresquinha nestes dias quentes, e divertirmo-nos a atirar água uns aos outros e aos nossos técnicos. Esperamos que estes dias de bom tempo continuem, para aproveitarmos mais vezes a nossa piscina no verão”, disseram.

A piscina foi aproveitada com outra finalidade, e a técnica Vanessa Rualde idealizou uma iniciativa que teve como objetivo consciencializar os clientes para os seus direitos, como ela explicou. “Este mês, usámos a criatividade para realizar uma atividade sobre direitos humanos, em que o objetivo é que os clientes tenham algumas noções básicas do que são e quais são os mesmos. A dinâmica da atividade passava por espalhar uma espécie de «post-its» numa piscina com os vários direitos humanos, que os clientes tinham de ir «pescar», para depois explicarem o que era, para eles, a definição desse direito. Trata-se de uma atividade estimulante, que os coloca a refletir sobre um tema, e que também nos ajuda, como técnicos, a olhar o Mundo pela descrição deles, a sermos mais empáticos com a forma de os nossos clientes perceberem as coisas”. 

Em relação aos resultados da atividade, a técnica Vanessa Rualde ficou muito satisfeita com a forma como os clientes assimilaram o seu propósito. “Os clientes conseguiram perceber muito bem o que era solicitado e foram respondendo dentro de cada direito. Penso que retiveram algumas noções, pois foi muito na base de exemplos práticos, de situações que eles próprios podem viver no dia-a-dia, em torno de assuntos como trabalho, educação, progresso, pensamento, crença, autodeterminação e liberdade. Destes todos, o que mais teve explicações peculiares foi o do pensamento – a Francisca definiu o direito ao pensamento como sendo “sonhar”, e o André Alvadia disse que era o direito de “pensar na vida”, concluiu, numa demonstração de que os nossos clientes, no CAARPD, mostram uma capacidade muito interessante de refletir sobre a vida e tudo o que os rodeia.

Os clientes e técnicos  do CAARPD

Notícias Relacionadas

DOADOR DO MÊS DE JULHO

10 de Julho, 2024

DOADOR DO MÊS DE JULHO

10 de Julho, 2024

DOADOR DO MÊS DE JULHO

10 de Julho, 2024
Skip to content