Luísa Cardoso – da A2000 à integração com final feliz!  

A Luísa Cardoso reside em Vila Maior, na União das Freguesias de Lobrigos (São Miguel e São João Baptista) e Sanhoane, e está integrada profissionalmente na Fundação Luís Vicente, em São João de Lobrigos, no concelho de Santa Marta de Penaguião, com um contrato sem termo.

Antiga formanda do curso de Auxiliar de Serviços Gerais, ministrado na A2000, mantém uma relação duradoura com a Fundação Luís Vicente ao longo dos últimos anos, quer no âmbito da formação profissional com a realização de Formação Prática em Contexto de Trabalho (FPCT), quer durante a intervenção através do Apoio à Colocação realizada pelo Centro de Recursos para a Inclusão Profissional. Na entidade, a Luísa tem como principais tarefas o cuidado dos idosos e a manutenção e limpeza dos espaços da Fundação, tendo-se mostrando muito feliz com a efetivação do seu vínculo à instituição. “Estou muito contente por já ser uma funcionária da casa. Ao longo de vários anos, estive integrada em diversas medidas de emprego e procurei sempre dar o melhor de mim à Fundação, para que um dia esta oportunidade surgisse. Agora, já tenho um emprego estável com todos os direitos, e posso sonhar de outra forma com um futuro melhor para mim e para a minha família. Agradeço à A2000 por toda a ajuda que me deu ao longo destes anos, e às chefias da Fundação Luís Vicente, por sempre terem acreditado em mim”.

Quem também mostrou o seu contentamento com a integração foi a Diretora de Serviços da Fundação Luís Vicente (S.João de Lobrigos – Santa Marta de Penaguião), Ana Maria Borges. “Ficámos muito felizes pela integração definitiva da Luísa. Desde que cá entrou, sempre se integrou muito bem nas tarefas que lhe foram propostas, a tal ponto que procurámos permanentemente sucessivas medidas ativas de emprego onde a pudéssemos inserir para, por um lado, garantirmos a subsistência condigna dela e, por outro, mantermos o vínculo com uma funcionária que queríamos integrar de forma efetiva. Após a termos integrado recentemente no âmbito da Medida de Apoio ao Reforço de Emergência de Equipamentos Sociais e de Saúde (MAREESS), quisemos aproveitar uma medida existente na altura, o Prémio Emprego, para regularizar em definitivo o vínculo da Luísa à Fundação, ao mesmo tempo que acabamos por receber um apoio estatal, um «prémio», que é na verdade o reconhecimento da vontade da entidade em dar melhores condições de trabalho aos seus colaboradores. Mas o prémio maior é saber que podemos contar com uma funcionária esforçada e competente, que fez de tudo para se agarrar a esta oportunidade. Este é o resultado do seu esforço, e estamos felizes por isso!”.

Relativamente ao Prémio Emprego da medida MAREESS, esta foi uma medida que vigorou até 31 de março deste ano (ou ao prazo máximo de 30 dias úteis após esta data, caso o fim do projeto fosse posterior à mesma), e pressupunha que a entidade promotora de natureza privada celebrasse um contrato de trabalho sem termo com o participante, no prazo de 20 dias úteis a contar da data de conclusão do projeto. Isto dava direito a um prémio ao emprego, desde que se alcançasse, por essa via, um número total de trabalhadores superior ao observado no mês civil anterior ao início da execução do projeto.

Criada em 1960 com a missão de acolher pessoas idosas desinseridas do meio familiar e/ou social e não autónomas na satisfação das suas necessidades básicas e com serviços de apoio domiciliário, centro de dia e lar, que requerem competências bastante próprias na correta execução das tarefas requeridas, a Fundação Luís Vicente é uma das mais credenciadas instituições de solidariedade social do concelho de Santa Marta de Penaguião, prestando um serviço de inestimável importância à comunidade local.

Gonçalo Novais, Técnico da A2000

Notícias Relacionadas

DOADOR DO MÊS DE JUNHO

7 de Junho, 2024

DOADOR DO MÊS DE JUNHO

7 de Junho, 2024

DOADOR DO MÊS DE JUNHO

7 de Junho, 2024
Skip to content