“Numa escala de 0 a 5, avalio a A2000 com um 6!”  

Manuel Pedro Rodrigues

Manuel Pedro Rodrigues tem 43 anos, é natural de Vila Real e está profissionalmente integrado na Bleam, agência de marketing digital que presta serviços de apoio à comunicação online dos seus clientes.

Integrado recentemente no projeto «Abrir Portas», que a A2000 dinamizou em parceria com o Programa de Financiamento a Projetos pelo Instituto Nacional para a Reabilitação (INR), o Manuel assume agora funções administrativas nesta jovem e dinâmica empresa da sua cidade. “A minha formação técnica é na área da construção civil. Logo depois da conclusão do ensino superior no curso de Engenharia Civil, estive cinco anos a trabalhar na área, na construção da A24 e depois em experiências profissionais mais curtas, seja na área da investigação seja em obra, tanto por aqui como em Espanha. A dada altura da minha vida, tive alguma dificuldade em regressar ao mercado de trabalho, na minha área de formação. Como sentia muita intermitência nos vínculos laborais que estava a ter, tomei a decisão de tentar a minha inserção noutras áreas de atividade profissional, a fim de obter a estabilidade que procurava”, sublinhou, a propósito de uma fase da sua vida profissional na qual desempenhou várias tarefas de responsabilidade, como a gestão de documentação, contactos com clientes, atendimento ao público, visitas a clientes, pesquisa de apoios e incentivos em prol da rentabilização da empresa, algum apoio logístico e aconselhamento técnico à construção de sites de empresas ligadas à construção civil, ao nível dos respetivos conteúdos, enquadrado no âmbito do Centro de Recursos para a Inclusão Profissional.

Em relação à sua integração na equipa da Bleam, e apesar de confessar a sua ansiedade quanto à adaptação a uma empresa que tem planos de crescimento para a sua estrutura, elogia a “postura acolhedora e integradora” dos colegas, e tece rasgados elogios ao acompanhamento que diz ter recebido da A2000. “Todas as experiências são positivas, porque em todas elas acabamos por ganhar sensibilidade para compreender várias formas de ver e viver a vida, e até para nos conhecermos melhor. Na A2000 conheci pessoas que me marcaram, e tive um período que me ajudou a identificar pontos positivos e negativos em mim próprio, e a definir melhor os objetivos que quero alcançar na minha vida profissional. Em todo este processo de integração, o apoio das técnicas da A2000 ajudou-me a manter o foco no meu objetivo central, que é estabilizar a minha integração profissional. Este processo teve os seus altos e baixos, e houve momentos em que me senti com algumas dúvidas, um bocado à deriva nas minhas interrogações sobre o melhor caminho a seguir. Sentir o apoio da A2000 foi fundamental nesses momentos, para me impulsionar rumo aos meus objetivos. Se me permite, aliás, dizê-lo de uma forma simplificada, de 0 a 5 avaliava o trabalho da A2000 em 6! Foi um trajeto marcante e muito enriquecedor!”.

Para o gerente da Bleam, Fábio Sigre, a integração profissional do Manuel Pedro está relacionada com uma filosofia de investimento no talento e competência humanas existentes na cidade e na região. “A Bleam é uma empresa que oferece soluções criativas e digitais, para que outras empresas possam divulgar de forma efetiva os seus produtos e serviços. Através do desenvolvimento de websites, lojas digitais, criação de marcas e gestão da comunicação e presença digital, oferecemos uma panóplia de serviços que ajudam os nossos clientes a dispor de uma «janela digital» que os ajude a promover-se e chegar a todo o lado. Uma das nossas propostas de valor está relacionada com o impacto que queremos ter na promoção da qualidade de vida na nossa região. Por um lado, através do acolhimento de gente que venha da universidade e esteja à procura de uma experiência de trabalho e, por outro lado, através da criação de emprego para as pessoas da nossa cidade e região, para que assim possamos fixar gente no território, ao mesmo tempo que criamos, mais do que uma equipa de trabalho, um bom grupo de amigos”.

Outra das dimensões importantes da captação de recursos humanos da Bleam prende-se com a aposta em pessoas cujos valores humanos sejam consentâneos com uma certa identidade que a empresa quer transportar para o seu trabalho. “Mais do que contratar profissionais, quero contratar boas pessoas. Nunca pergunto numa entrevista de emprego qual a média que o candidato teve na universidade, porque preciso é de saber coisas sobre as pessoas que cá chegam. A minha premissa é a de que ser uma boa pessoa é meio caminho andado para ser um profissional competente, e como já disponho de colaboradores reconhecidamente muito bons no que fazem, é mais fácil fazer das boas pessoas que chegam, uns excelentes profissionais, mesmo que venham de outras áreas. Já conheço o Manuel Pedro de outros contextos, e sei das qualidades humanas dele, e dado que somos ainda uma empresa jovem, focada na ação, sentimos existir uma lacuna no âmbito da nossa organização administrativa. O Pedro veio assumir uma área administrativa que eu cheguei a acumular com a gestão da empresa, mas que tive de delegar em alguém de confiança e muito responsável, pois tenho de me focar em fechar negócios. Além disso, o Pedro passou a ser o meu elo de ligação com os colaboradores em tarefas tão variadas como vencimentos, marcação de férias e outros assuntos, até porque tenho dias em que estou praticamente sempre fora e preciso de alguém a mediar esses assuntos. O Manuel Pedro é esse tipo de pessoa, que não só se encaixa no espírito alegre e dinâmico da equipa, como é o tipo de pessoa em quem confio bastante os assuntos importantes da empresa neste domínio”.

Manuel Pedro Rodrigues colabora na área administrativa da empresa

A terminar, Fábio Sigre não deixou de enaltecer o importante trabalho da A2000 em prol do apoio à integração profissional de um público-alvo mais vulnerável, e deixa um apelo a que, em processos deste género, o foco esteja na capacitação e potenciação dos recursos humanos das empresas, e não nas incapacidades das pessoas integradas. “Quando recrutamos alguém com algum tipo de limitação, temos de perceber que necessitaremos de passar algum tempo a investir nas capacidades dela, a fim de potenciar as mais-valias que ela pode trazer. A partir desse apoio de base, cabe depois a cada um «apanhar o barco» e entrar no andamento da empresa. Quando nos focamos em valorizar competências independentemente de eventuais limitações, recebemos, muitas vezes, mais em troca do que aquilo que esperamos. Nestes processos de integração, creio que a A2000 faz um excelente trabalho, é uma instituição com quem gostamos de colaborar e não nos custa nada, como empresa, abrir as portas para dar oportunidades, porque até podemos ter agradáveis surpresas!”.

Gonçalo Novais, Ana Augusto e Fátima Teixeira, técnicos da A2000

Notícias Relacionadas

Doador do mês de junho

10 de Junho, 2022

Doador do mês de junho

10 de Junho, 2022

Doador do mês de junho

10 de Junho, 2022
Skip to content