Pandemia – COVID-19

Desenho de arco-íris com mensagem «Vai ficar tudo bem»

Estamos numa situação de isolamento… E agora?

A Pandemia COVID-19 veio trazer uma nova realidade ao nosso dia-a-dia: estar em isolamento.

Alterou por completo a nossa rotina diária, a relação que estabelecemos com os outros, a forma como trabalhamos e, quase de imediato, passamos a estar praticamente obrigados à partilha continuada, 24 horas por dia, do mesmo espaço físico com a nossa família.

Estas alterações são impactantes e constituem-se como o maior desafio vivido por todos nós e, porque somos todos diferentes, cada um tem a sua forma de gerir a situação. Não existe uma forma certa de reagir. Reagimos de forma diferente perante as situações, o que se deve essencialmente à nossa história de vida (o que somos e a bagagem passada). Contudo, perante a situação que atualmente vivemos, é expectável sentirmos medo, ansiedade, preocupação, angústia, incerteza, solidão, frustração, intolerância, aborrecimento, tristeza, desmotivação e falta de esperança.

O que fazer para lidarmos de forma positiva e ajustada com a situação de isolamento?

¨ Procure concentrar-se no aqui e no agora, desfrutando das atividades que faz: preparar uma refeição, praticar exercício físico, jogar um jogo, ler um livro, ver um filme, ouvir música;

¨ Mantenha uma atitude positiva e tente adotar pensamentos realistas, desviando o foco dos pensamentos que o perturbam;

¨ Invista os seus esforços naquilo que consegue controlar, realizando o que lhe compete para a não propagação do vírus (ex. lavar bem e frequentemente as mãos, manter o distanciamento social, permanecer em casa);

¨ Mantenha-se informado e atualizado, mas limite a consulta de informações a não mais do que duas vezes por dia e faço-o através de fontes oficiais de informação (DGS, OMS e OPP). Não se foque apenas na informação negativa, perspetive o aumento de pessoas recuperadas como um fator positivo e de algum alento para o que vivenciamos;

¨ Mantenha o contacto com familiares e amigos, utilizando o telefone, e-mail, mensagens, redes sociais e videochamadas para se sentir menos sozinho e reduzir a ansiedade;

¨ Faça atividades de que gosta e relaxe (ler um livro, ver filmes, séries ou os seus programas favoritos, faça reparações ou arrumações em casa, experimente uma receita nova, realize cursos online). Aproveite a oportunidade para fazer coisas para as quais não costumava ter tempo;

¨ Mantenha as suas rotinas e atividades habituais, dentro do possível. Levante-se à hora habitual, vista-se e faça as refeições a horas.

¨ Pratique exercício físico (adapte exercícios simples que podem ser realizados em casa; existem aplicações e vídeos na internet que podem ser facilitadores). Tenha uma alimentação equilibrada;

¨ Crie um espaço e um momento diário de relaxamento. Escolha um espaço da casa onde se sinta confortável e possa estar sozinho e, uma vez por dia, use-o para relaxar (ouça música de olhos fechados, faça um desenho, pinte mandalas, realize respiração diafragmática e técnicas de relaxamento);

¨ Mantenha uma atitude positiva face à situação que vivemos. Confie na sua capacidade de resiliência e adaptação a situações difíceis. Foque-se no tempo de qualidade que passou com a sua família e nas relações que saíram ainda mais fortalecidas. Encare isto como uma oportunidade de crescimento individual e familiar.

Contudo, se os seus sentimentos e pensamentos de inquietação e angústia forem excessivos e persistentes, se a ansiedade o estiver a impedir de manter a sua rotina diária, se está desmotivado a maior parte do dia, peça ajuda. A Linha SNS 24 possui uma linha de atendimento psicológico.

Todos juntos vamos ultrapassar este desafio e sair ainda MAIS fortes e unidos!

Mara Rezende, Psicóloga

Notícias Relacionadas

Doador do mês de maio

10 de Maio, 2024

Doador do mês de maio

10 de Maio, 2024

Doador do mês de maio

10 de Maio, 2024
Skip to content