Pelos caminhos da produção dos sons da fala – Parte II

Tabela com os sinais de alerta de problemas de produção de sons da fala por faixas etárias nas crianças até aos 6 anos

O desenvolvimento da fala, inicia-se desde muito cedo, ao contrário do que muitas vezes se pensa, e vem sendo aprimorado desde a vida intrauterina verificando-se, após o nascimento no uso do choro, o riso, o balbucio, entre outras.

Até aos 18 meses, as crianças já desenvolveram um sistema mental dos sons da sua língua, sendo mais ou menos capazes de os articulares dependendo da maturidade neuromuscular. Contudo esta competência apenas está completamente madura entre os 5 e os 7 anos de idade, idade em que estão capazes de entrar para o ensino básico. Até lá, o nosso cérebro está a amadurecer para conseguir realizar todos os movimentos com precisão e velocidade adequadas e a aprimorar o sistema fonológico para que consiga produzir todos os sons da sua língua.

Posto isto, poderá estar a deparar-se com a seguinte questão: “Então devo colocar o meu filho na Terapia da Fala tão pequenino ou esperar mais um pouco para perceber se ele “dá o BOOM”?

Primeiro importa esclarecer que não se deve estar “à espera” para recorrer a um Terapeuta da Fala, pois se está com dúvidas acerca do desenvolvimento da sua criança, nada melhor que um profissional de saúde com conhecimento na área do desenvolvimento, nomeadamente um Terapeuta da Fala. O máximo que pode acontecer é ser realizada uma avaliação que validará ou não a razão das suas preocupações, verificando-se a necessidade de integração na valência ou a sinalização e encaminhamento para um colega profissional de uma outra área.

Como vimos, esta competência começa a ser maturada desde muito cedo e o que pode acontecer enquanto “espera” pelo “BOOM” é que a distância entre as reais competências da criança e o que é esperado vai aumentando, ao contrário do que pode achar que está a acontecer.

Assim, se está a perguntar-se qual a melhor forma de desenvolver esta competência tão importante com a sua criança, saiba que importa dar tempo à criança e fomentar a consciência para a fonologia através de brincadeiras, músicas, pode recorrer a jogos de palavras como produção de rimas ou então terminar palavras começadas com determinado som ou sílaba, entre outros. Neste sentido o jardim-de-infância/escola é considerado um espaço importante para aprendizagens estruturantes e para o desenvolvimento da criança, sendo que quando existe a coarticulação entre educadores, terapeutas, etc. podem identificar-se problemas e intervir de forma precoce.

Para terminar, deixo alguns sinais de alerta que podem ajudar a identificar algumas dificuldades ao longo do desenvolvimento da sua criança a estes níveis, bem como um quadro que explicita a idade em que é suposto serem produzidos os vários sons da fala.

Importa também destacar que estes sinais de alerta não têm de estar todos presentes para considerar uma avaliação na valência de Terapia da Fala e que as idades em que se espera que seja produzido determinado som não são propriamente estanques, sendo possível as crianças apresentarem idiossincrasias da idade.

Pedro Barros, Terapeuta da Fala

Notícias Relacionadas

Doador do mês de maio

10 de Maio, 2024

Doador do mês de maio

10 de Maio, 2024

Doador do mês de maio

10 de Maio, 2024
Skip to content