PELOS CAMINHOS DE PORTUGAL…

Formadoras da A2000 visitam formandos

Este mês de março levou-me pelos caminhos de Portugal, mais concretamente pelos caminhos de Baião e Resende. Caminhos que percorri na companhia das colegas Goreti e Marlene.

A pandemia e as suas medidas de confinamento fizeram com que, à semelhança do ano passado, a formação fosse suspensa. E, suspensa, ficou a nossa missão. O nosso trabalho de integração socioprofissional dos nossos clientes ficou, mais uma vez, em standby, comprometendo os ganhos conseguidos até ao presente e o sucesso da nossa missão.

O confinamento privou os nossos clientes do contacto presencial e, consecutivamente, das oportunidades de aprendizagem, do desenvolvimento pessoal, da capacitação psicológica, da prática das competências pessoais e sociais e profissionais para aqueles que se encontram em FPCT. NÃO! Este ano dissemos NÃO e decidimos pensar numa forma segura, cumprindo as diretrizes da DGS, de manter o contacto presencial e, então, surgiram as visitas domiciliárias.

Comecei sem saber como iriam reagir à minha presença, como iria ser recebida… Como sempre, a sensibilidade emocional dos “meus” formandos superou todas as minhas expetativas! Em todas as visitas fui recebida de forma afetuosa, com alegria a transbordar pelos olhos brilhantes e o sorriso a ecoar debaixo da máscara. Fui recebida com saudades, muitas, e com uma imensa vontade de regressar. Isto deu-me a certeza que havíamos tomado a decisão certa e estávamos no caminho certo! Isto mostrou-me, claramente, a natureza da nossa relação e ligação, mais forte e mais segura e mais emotiva que eu alguma vez havia imaginado. Isto mostrou-me que as visitas domiciliárias foram tão importantes para mim (ou mais…) como para os meus formandos.

Nas visitas entregámos um manual de atividades para mantermos as oportunidades de aprendizagem e de desenvolvimento pessoal. Nas visitas vamos ao encontro deles, ouvimos as necessidades e as expetativas e trabalhamos a capacitação. Conversamos, rimos e praticamos as competências pessoais e socias.

Em cada visita, um sorriso… Em cada sorriso, uma felicidade! Afinal, a felicidade são os sorrisos que recebemos e não os que damos!

Por esta felicidade, agradeço-vos a todos de coração.

por Sandra Pinto, Psicóloga A2000

Notícias Relacionadas

Doador do mês de maio

10 de Maio, 2024

Doador do mês de maio

10 de Maio, 2024

Doador do mês de maio

10 de Maio, 2024
Skip to content