Relatório e Contas do ano 2019

Fachada do edifício da sede da A2000 em Poiares

Em tempo de Pandemia muita coisa mudou, inclusive os prazos para a realização das reuniões de Assembleia-Geral. Desta forma a Assembleia-Geral ordinária, que estava convocada para o dia 31 de março de 2020, foi cancelada e a sua realização foi adiada “sine die”. Em devido tempo, será novamente convocada pelo Presidente da Mesa da Assembleia Geral nos termos estatutários e de acordo com a exceção imposta pelo período que vivemos – Covid –19.

Resumimos aqui o Relatório e Contas do ano 2019 que será apresentado aos associados na referida Assembleia-Geral para discussão e aprovação.

Este Relatório e Contas compila a taxa de execução de todas as ações previstas para o ano 2019, indicando os desvios e as ações corretivas a implementar.

O Relatório e Contas do ano 2019 reúne a Análise da Execução Física, a Análise das Contas e o Parecer do Conselho Fiscal.

O Programa de Ação e Orçamento para o ano de 2019 comporta os objetivos fundamentais, cuja concretização conduz ao alcance das metas do Plano Estratégico nos seus 4 eixos: Clientes, Serviços, Desenvolvimento e Inovação, Organização e Gestão.

Consequentemente, o Relatório e Contas compila as taxas de execução e resultados dos objetivos previstos naquele Programa de Ação e Orçamento, os quais se distribuem por diversas áreas, como a seguir se descreve:

SERVIÇOS FORMATIVOS
Estes abrangeram dois serviços distintos:

  • Qualificação de pessoas com deficiência ou incapacidade envolveu duas modalidades formativas
  • Formação Inicial: consubstanciou o início do projeto POISE-03-4229-FSE-000283 e a continuidade do Projeto POISE-03-4229-FSE-000180; envolveu 127 formandos; e o número de 14766 horas ministradas.
  • Formação Contínua: envolveu 51 formandos; e o número de 2000 horas ministradas.

Este serviço formativo decorreu em 8 locais (Sede da A2000, Baião, Resende, Chaves, Tabuaço, Armamar, Vila Real, Mondim de Basto) e, a partir de outubro, devido à mudança de sede, os cursos de Vila Real e Sta. Marta de Penaguião passaram a decorrer em Poiares – Peso da Régua.

O volume total de horas executadas, nos 2 projetos formativos, foi de 159584 horas .

  • Formação não Financiada: ministraram-se dois cursos de Formação Pedagógica Inicial de Formadores em regime b-learning de 90 horas cada um, com 20 formandos no total, concretizando-se um volume de 1800 horas. Em dezembro deu-se início a outro curso com 9 formandos. Deste curso foram ministradas apenas 60 horas no ano 2019, pelo que o seu volume será contabilizado no ano 2020.

SERVIÇOS NÃO FORMATIVOS
Estes abrangeram cinco serviços distintos:

  • Gabinete Psicossocial (GPS): abrangeu 6 Espaços de Convívio em 5 freguesias do concelho de Sta. Marta de Penaguião e numa freguesia do concelho de Peso da Régua, com ações diversas que envolveram 93 idosos
  • Intervenção Precoce na Infância (IPI): o Acordo de Cooperação com a Segurança Social é para 30 crianças dos 0 aos 6 anos de idade, mas os técnicos da A2000 tiveram a gestão de caso de 53 crianças e seus familiares e participaram com os restantes elementos da ELI no serviço prestado às crianças de 4 concelhos (Peso da Régua, Sta. Marta de Penaguião, Mesão Frio e Mondim de Basto).
  • Centro de Recursos para a Inclusão Profissional (CRIP): abrangeu 3 medidas e envolveu 174 pessoas: 90 em Informação, Avaliação, e Orientação para a Qualificação Emprego (IAOQE); 58 em Apoio à Colocação (AC); 26 em Acompanhamento Pós-Colocação (APC). O CRIP é Centro de Recursos do Serviço de Emprego de Vila Real, pelo que abrange os mesmos concelhos.
  • Centro de Atendimento, Acompanhamento e Reabilitação Social para Pessoas com Deficiência ou Incapacidade (CAARPD): abrangeu a modalidade de “Atendimento e Acompanhamento”, e a modalidade de “Reabilitação Social”, envolvendo 27 pessoas.
  • Programa de Financiamento a Projetos do INR, I.P.: abrangeu 3 projetos: “Férias na Praia”, com o envolvimento de 10 clientes de Sta. Marta de Penaguião; “A Arte de Participar”, com o envolvimento de 20 clientes dos concelhos de Armamar e Tabuaço; e “À Descoberta de Outros Mundos” que incluiu duas ações: sinalização de 111 pessoas com deficiência ou incapacidade do concelho de Murça; e a realização de atividades semanais com 12 adultos com deficiência ou incapacidade.

STAKEHOLDERS
Este capítulo compila os resultados alcançados ao nível da participação, satisfação e desempenho dos stakeholders (clientes diretos, colaboradores, voluntários, parceiros, fornecedores e financiadores) de todos os serviços.

  • Parceiros: foram abrangidos 151 parceiros e celebrados de 175 acordos de parceria (alguns parceiros estabeleceram mais do que um acordo de parceria). Saliente-se que daqueles, 23 são parceiros estratégicos.
  • Colaboradores: no ano de 2019 colaboraram 93 pessoas na A2000: 48 com Contrato de trabalho; 16 com contrato de Prestação de Serviço; 25 com Medidas ativas de emprego do IEFP (2 CEI, 11 CEI+, 13 Estágio Profissional); e 4 voluntários.
  • Fornecedores: envolveram-se 42 fornecedores (sendo que 9 deles celebraram mais do que um contrato); e todos se submeteram aos procedimentos da contratação pública.
  • Financiadores: mantiveram-se o Fundo Social Europeu (FSE) e o Estado Português (IEFP; Segurança Social; INR); o Município de Sta. Marta de Penaguião e 5 freguesias; o Município de Armamar; o Município de Tabuaço; o Município de Peso da Régua e o Município de Mesão Frio.

Surgiram novos financiadores: União de Freguesias de Galafura e Covelinhas; União de Freguesias de Poiares e Canelas; a Associação Cultural, Social, Desportiva e Recreativa de Galafura, e o Município de Murça.

Mantiveram-se também os financiadores privados (empresas e particulares) e surgiram novos doadores.

  • Recursos Físicos: mantiveram-se as instalações existentes e, em setembro de 2019 acrescentou-se as instalações do antigo Colégio Salesiano em Poiares – Peso da Régua, atual sede da A2000, num total de 8 locais.

ORGANIZAÇÃO, GESTÃO e DESENVOLVIMENTO/ INOVAÇÃO

  • A certificação EQUASS foi renovada pela nova norma de 2018; e ocorreu uma visita de acompanhamento, ao nível da ISO9001 de 2015; foram também implementadas melhorias ao nível dos procedimentos dos Serviços.
  • Realizaram-se candidaturas a novos projetos e formas de financiamento tendo-se envolvido os parceiros na prossecução da Missão da A2000 de forma ativa e participativa.

Em termos globais executaram-se 81% dos objetivos previstos no Programa de Ação de 2019.

ANÁLISE DAS CONTAS
Quanto às contas, à data de 31 de dezembro de 2019, através da análise das Demonstrações Financeiras (Balanço e Demonstração de Resultados por naturezas) verificou-se o rendimento total de € 1.795.698,58 (em 2018 foi de €1.590.175,74), e a despesa global foi de €1.744.206,79 (em 2018 foi de €1.540.399,05).

A A2000 recebeu, durante o exercício de 2019, um conjunto de subsídios cujo montante ascendeu a €1.664.082,27 (em 2018 foi de €1.468.309,35).

As demonstrações Financeiras evidenciaram um resultado líquido positivo de €51.491,79 (em 2018 foi de €49.776,69).

Saliente-se que as Contas são acompanhadas, auditadas e certificadas por um Revisor Oficial de Contas independente.

Para terminar, informa-se que pode verificar na integra o Relatório e Contas de 2019 em www.a2000.pt.

Marina Teixeira, Diretora Técnica

Notícias Relacionadas

Doador do mês de maio

10 de Maio, 2024

Doador do mês de maio

10 de Maio, 2024

Doador do mês de maio

10 de Maio, 2024
Skip to content