Testemunhos de FPCT

Pedro Ferraz

Testemunhos de FPCT – Palácio de Mateus

Chamo-me Pedro Ferraz tenho 31 anos e sou de Vila Real.

No dia 4 de abril de 2016 comecei a frequentar o curso de Auxiliar de Serviços Gerais ll na A2000, em Santa Marta de Penaguião.

No que diz respeito às formadoras tenho a dizer que são profissionais muito competentes e conhecedoras, que dominam muito bem todas as matérias abordadas, são pessoas muito simpáticas e amigas prontas a ajudar em tudo (quando digo tudo é mesmos tudo), mesmo o que muitas vezes não lhes compete.

A nível da equipa técnica também só tenho a tecer rasgados elogios, pois são pessoas muitíssimo preocupadas em nos ajudar a resolver os nossos problemas a todos os níveis, para além de serem excelentes pessoas.

Em junho de 2017 fui realizar FPCT para o Palácio de Mateus em Vila Real, local onde fui bem-recebido pela pessoa do Sr. Eng.º José Carlos e pela pessoa do Sr. Conde, depois fui apresentado ao meu tutor naquela instituição Sr. António (encarregado do jardim).

Ao nível de trabalho de jardim eu já tinha algumas “luzes”, pois anteriormente já tinha frequentado um curso de jardinagem, mas nunca tinha colocado em prática. Só a prática no terreno, no dia-a-dia, faz o jardineiro. Mas cada local tem a sua maneira de trabalhar e o Palácio de Mateus não é exceção.

O Sr. António ensinou-me muita coisa que eu não sabia e ajudou-me a esclarecer outras em que eu tinha algumas dúvidas.

As outras pessoas que trabalham no Palácio de Mateus receberam-me muito bem, desde o primeiro dia que me trataram como um colega de trabalho sem nunca me colocarem de parte, (fizeram-me sentir um dos deles) e eu estou muito grato por essa atitude da parte deles.

No jardim as minhas tarefas são diversas: vão desde retirar as ervas daninhas e infestantes, passando por retirar as folhas do recinto/jardim, cortar a relva, cortar sebes, quer manualmente quer com máquina apropriada para o efeito, entre tantas outras tarefas que um jardim exige devido ao elevado número de pessoas que o visitam.

No início da FPCT também fui algumas vezes para a vinha aprender a fazer algumas tarefas.

Quero aproveitar para agradecer a duas pessoas: em primeiro lugar ao meu técnico de Acompanhamento de FPCT, Prof. Armando, que foi uma pessoa incansável, sempre preocupado comigo, senti que ele estava ali para que o que desse e viesse.

Em segundo lugar, ao Sr. António pela confiança depositada em mim, uma pessoa que ele pouco conhecia e que mesmo assim, em janeiro deste ano, colocou-me nas mãos a responsabilidade de “gerir” o jardim e as pessoas que nele trabalham.

Não me poderia esquecer de agradecer à entidade – Palácio de Mateus, que me proporcionou esta maravilhosa experiência e também à A2000 por me/nos ajudar a construir um futuro cheio de esperança.

Pedro Ferraz, formando da A2000

Testemunho de FPCT – Centro de Saúde de Vila Pouca de Aguiar

Olá eu sou a Alberta da Silva Teixeira, tenho 44 anos, resido no concelho de Vila Pouca de Aguiar.

Sou casada, mãe de dois filhos, que são o meu orgulho.

Dada a minha doença – uma má formação congénita na anca – tenho algumas dificuldades de locomoção, mas que não me impediram de levar a cabo as minhas tarefas domésticas, ser  mãe, embora muitas vezes as dificuldades me deitem abaixo psicologicamente. Mas, como pelos filhos fazemos tudo, lá me fui erguendo, de modo a que agarrei esta oportunidade da A2000 e vim frequentar a formação de Assistente Familiar e de Apoio à Comunidade.

Durante a formação criei hábitos/rotinas que já me faziam falta, fiz amigos, convivi, recordei matérias escolares já esquecidas e adquiri conhecimentos novos, importantes para no futuro sabermos, um pouco de tudo, nos trabalhos que possamos vir a exercer.

Em Novembro de 2017 iniciei a Formação Prática em Contexto de Trabalho no Centro de Saúde de Vila Pouca de Aguiar, pertencente ao ACES-ATB (Agrupamento de Centros de Saúde do Alto Tâmega e Barroso) no qual estou a fazer o meu melhor para poder vir a ter a oportunidade de ficar integrada profissionalmente.

As tarefas diárias que me foram atribuídas, tendo em conta as minhas habilitações e condição física mais limitada, faço-as com empenho e dedicação, tentando superar-me, apesar de a responsável de FPCT me dar indicação para andar mais devagar e fazer mais pausas para não prejudicar a minha saúde, tento sempre vencer as dores e aguentar.

As minhas tarefas passam por: fazer as limpezas e recolha de lixos nos consultórios, salas de tratamento, WC’s, tirar lixos,  separar/contar as peças de roupa na lavandaria para depois ser despachada para uma outra unidade hospitalar que é de Ribeira de Pena.

Por vezes, também vou apoiar nos serviços de domicílio, vou ao correio levar correspondência entre outros pequenos recados.

Gosto muito de estar neste local de FPCT, onde fui bem acolhida, e encontro-me bem integrada, apesar de por vezes ainda me sentir um pouco tímida, mais na comunidade de médicos e enfermeiros, pois são muitos e não lido com todos os dias diretamente com eles.

Gostaria de ficar integrada profissionalmente, quer pela parte financeira, que me ajudaria muito na minha autonomia pessoal, quer pela parte de me sentir útil, com responsabilidades e em constante convivência.

Alberta da Silva Teixeira, formanda da A2000

Notícias Relacionadas

Doador do mês de maio

10 de Maio, 2024

Doador do mês de maio

10 de Maio, 2024

Doador do mês de maio

10 de Maio, 2024
Skip to content