“Todas as Artes contribuem para a maior de todas as artes – a arte de viver!” – Bertolt Brecht 

Nos Espaços de Convívio da A2000, abril foi um mês intenso em debates de temas diversos e muito interessantes que a todos muito dizem.

Desde logo falámos de arte (derivada da palavra latina “ars” que significa “talento, saber fazer”), que é a nossa primeira forma de expressão – por exemplo a dança de um bebé ao som de uma música ou até mesmo o desenho que uma criança de tenra idade faz, ainda mesmo antes de saber falar. Bem vistas as coisas, todos nós temos um pouco de artistas – há quem se expresse melhor através da música, outros através da escrita, da pintura, da fotografia, da dança, da escultura, enfim… De acordo com Kant, “a arte diferencia-se da ciência”, na medida em que “para se produzir arte não basta ter conhecimento sobre determinado assunto – é preciso ter habilidade para o fazer”. Até um agricultor tem que ter engenho na sua arte.

Muitos são os benefícios da Arte, dos quais destacamos a estimulação da criatividade, o aumento da capacidade de concentração e a melhoria da confiança e auto estima do indivíduo. Em 2019, como forma de reconhecer a sua importância na nossa vida, foi instituído o Dia Mundial da Arte, precisamente no dia de aniversário de Leonardo Da Vinci. A Arte tem efetivamente o poder de juntar, inspirar e tranquilizar as pessoas, pelo que não poderíamos deixar passar em claro este dia nos Espaços de Convívio, pois também nós, enquanto convivemos e nos divertimos, criamos Arte.

Falámos também de beijos e um pouco da sua história, cujos primeiros registos remontam a aproximadamente 1200 a.C. Nesses textos sagrados, dos povos hindus, há um que refere “Amo beber o vapor de seus lábios”. Ao longo dos séculos, o ato de beijar passou a representar mais do que um gesto de carinho. Foi também com um beijo que Judas identificou Jesus aos seus perseguidores. Hoje em dia é também usado nas saudações e pode marcar reconciliação ou perdão.

De acordo com os entendidos, beijar faz bem à saúde, tanto a nível emocional como físico, pois promove o bem-estar, alivia o stress e até emagrece! Este foi o mote para partilhas deveras interessantes com os nossos clientes que recordaram o primeiro beijo e até a evolução dos tempos, pois, segundo afirmam, nos tempos atuais beijar é quase um ato banal.

Falar de abril em Portugal é também falar de liberdade, como dizia Fernando Pessoa “Não o prazer, não a glória, não o poder: liberdade, unicamente a liberdade”… e foi o que fizemos! Mas falar de liberdade não é coisa simples… Recordámos os tempos da ditadura, o dia 25 de abril de 1974 e tecemos algumas considerações acerca do que mudou desde então. Houve quem dissesse que há, hoje em dia, liberdade a mais e até falta de respeito, contudo houve quem contrapusesse que antes o que havia era medo e que medo é diferente de respeito. Isto foi algo que nos fez pensar a todos e que, obviamente, enriqueceu ainda mais estas nossas “tertúlias”.

Mas nos Espaços de Convívio não há só conversa, pelo que fizemos imensos exercícios de estimulação alusivos aos temas referidos, aprimorámos as nossas técnicas informáticas, fizemos alguns jogos de grupo e de cultura geral e ainda jogámos Boccia!

Podemos dizer que a Arte que efetivamente mais aprimoramos nos Espaços de Convívio da A2000 é mesmo a de “saber viver”!

Paula Conceição,

Técnica da A2000

Notícias Relacionadas

DOADOR DO MÊS DE JULHO

10 de Julho, 2024

DOADOR DO MÊS DE JULHO

10 de Julho, 2024

DOADOR DO MÊS DE JULHO

10 de Julho, 2024
Skip to content