“Um Projeto para a Vida”

Carlos Duarte

por Carlos Duarte, participante das atividades do Eixo I de Intervenção do CLDS-4G Murça Milhões de Esperanças (Emprego, Formação e Qualificação)

No âmbito das Atividades 1 e 2 – “Tansform’Arte” e “Abrir Caminhos” – do Plano de Ação do CLDS Milhões de Esperanças, foi proposto ao Carlos Duarte Pinto Enes o desafio de redigir e partilhar a sua história de vida que, embora não muito longa, se compõe de desafios complexos, superações e muita resiliência. Ele prefere escrever na terceira pessoa, mas entrega genuinamente à comunidade leitora da Newsletter da A2000 um testemunho com o melhor e o pior do seu percurso, esperando que no futuro o possa pautar com conquistas mais felizes.

Natália Gomes, Técnica do CLDS

Aos vinte anos, Carlos Duarte, natural do Concelho de Alijó, aldeia de Ribalonga, foi acusado de violência contra a própria família, tendo sido afastado da casa da sua progenitora, onde residia. Encaminhado para Murça pelo Instituto de Segurança Social, o Carlos viu-se obrigado a ser verdadeiro no relato da história dos seus consumos de álcool e drogas às técnicas que foram destacadas para acompanhar o seu caso. Passou a viver sozinho, com um quarto só para si, numa residencial em Murça – abrigo que evitou que vivesse nas ruas. Durante meio ano, aquela foi a sua casa, mas a frustração de viver dias vazios de sentido crescia. Sem propósitos, trabalho ou amigos.

Foi encaminhado para o Projeto CLDS Milhões de Esperanças, mais concretamente para a Atividade 1 – “Transform’Arte” e Atividade 2 – “Abrir Caminhos”, onde conheceu pessoas também desempregadas com quem partilhou momentos em grupo, construtivos, podendo ocupar os seus dias a fazer várias atividades ocupacionais, que lhe foram permitindo adquirir algumas competências.

Marcaram-no as sessões em que teve de elaborar a sua “Linha da Vida” e projetar a pessoa que quer ser no futuro; aprendeu a ser mais assertivo e menos agressivo na sua comunicação com os outros e aprendeu a “filtrar” aquilo que diz, para evitar magoar as pessoas com quem lida.

No dia 15 de outubro de 2020 o Carlos tomou a iniciativa que mudou o rumo da sua vida. Mais consciente do que nunca de que apenas com ajuda especializada conseguiria deixar os consumos de droga, solicita que lhe seja dada a possibilidade de desintoxicação. No dia seguinte, são-lhe apresentados os objetivos de uma Comunidade Terapêutica em Chaves, e ele percebeu que ali lhe seria dada uma oportunidade. Uma vez aceite na mesma, cumpriu o período de quarentena, e chegou a altura de apresentar-se, a si e aos seus problemas familiares. Foi-lhe desde logo prometido um tratamento com dignidade, carinho e segurança, em contrapartida ao cumprimento absoluto das regras do funcionamento da instituição. Lá não podia deixar de fazer a cama, limpar o quarto, arrumar, tratar do jardim exterior, etc.. Mas também existiam momentos de lazer e descanso. O Carlos adorava assistir a filmes.

Passou a sentir-se rodeado de pessoas que, por serem adictas também, o não julgavam, compreendiam e de certa forma protegiam. Não eram permitidas relações de intimidade entre colegas, mas as amizades foram surgindo. Chegado o dia 24 de novembro, recebeu o que há muitos anos não lhe fora dado: um bolo de aniversário, uma festa e um canto de parabéns. Para além da diversão que vivenciou, o seu coração encheu-se de alegria. O Natal e a Passagem de Ano deixaram de ser passados com a solidão.

A vida ganhava um novo significado, dia após dia, tendo tido grande importância o momento em que a equipa terapêutica o desafiou a partilhar, em vários passos, culpas e vergonhas relativas ao que tinha feito no passado. Essa atividade requereu muito esforço da sua parte. Finalmente, o Carlos pode assumir-se como limpo de vícios graças ao rigor desta instituição, tendo concluído a primeira fase do seu tratamento. Vive agora um período de transição de uma Comunidade Terapêutica para outra, numa cidade diferente. Enquanto isso, retornou às atividades do CLDS-4G Milhões de Esperanças, onde lhe foi dada a oportunidade de escrever a sua história e testemunhar a importância de não perder a vida para consumos aditivos de quaisquer substâncias. Hoje é um rapaz mais motivado para viver os dias e para encontrar o amor, o seu grande projeto para a vida!

Carlos Duarte Pinto Enes

Notícias Relacionadas

Doador do mês de maio

10 de Maio, 2024

Doador do mês de maio

10 de Maio, 2024

Doador do mês de maio

10 de Maio, 2024
Skip to content