Vamos de férias!  

O nosso país é lindo e tem muito para oferecer: de norte a sul de Portugal, temos uma gastronomia de fazer perder a cabeça a miúdos e graúdos, paisagens lindíssimas e muito diversificadas, uma cultura incrível para absorver – são tantos os monumentos e museus a descobrir – e imensas atividades divertidas que estimulam a aprendizagem das crianças, além de proporcionarem excelentes momentos em família.

Antes de ir de férias, o curso 2 –  ação 2 – Auxiliar de Serviços Gerais, a decorrer em Tabuaço, terminou as UFCD’ s 3527- Produção Alimentar-  Confeção de Alimentos e a 3528 – Produção Alimentar- Pastelaria e Sobremesas, e nada melhor que fechar com chave de ouro estas UFCD’s, que nos permitiram aplicar técnicas básicas de preparação e confeção de alimentos, e “planear” uma rota pelo nosso país e conhecer alguns dos pratos tradicionais.

Assim, fizemos uma “viagem” gastronómica virtual a todos os distritos de Portugal Continental e descobrimos verdadeiros tesouros que o nosso país oferece e que para muitos de nós eram desconhecidos.

A alimentação portuguesa, ainda que esteja restrita a um espaço geográfico relativamente pequeno, é bastante rica e diversificada. Exemplo disto são as mil receitas que existem com bacalhau. O bacalhau é «rei» em muitos dos distritos de Portugal e as formas de o cozinhar são infindáveis. Temos o Bacalhau à Lagareiro, sendo provável que este prato tenha a sua origem em regiões com lagares, que são produtores de azeite, que ainda é motivo de discussão, com a famosa disputa a concentrar-se entre os Lagares da Beira Alta e os da região do Minho. O Bacalhau à Zé do Pipo foi criado por volta de 1960 pelo chef José Valentim, apelidado de Zé do Pipo, proprietário de um restaurante na cidade do Porto. Para além destes dois exemplos existem muitas outras receitas de bacalhau: bacalhau com natas, pataniscas de bacalhau, migas de bacalhau, bacalhau com broa ou bacalhau espiritual.

Continuando a nossa “visita”, encontrámos em Torre de Moncorvo, Vila Nova de Foz Côa, Freixo de Espada à Cinta e Mogadouro as migas de peixe do rio. Se formos de férias para a Figueira da Foz, podemos degustar um belo e delicioso arroz de sardinha ou búzios com grão à pescador. Em Aveiro podemos ser surpreendidos com uma caldeirada de enguias e, como sobremesa, os belos e surpreendentes ovos moles. Mais a sul, na zona do Algarve, podemos provar uma estupeta de atum.

Com esta “viagem”, ficámos com imensa vontade de provar e também de viajar por este país maravilhoso à beira-mar plantado…

Assim, desejamos a toda a família A2000 boas férias!

Curso 2 –  Ação 2 – Auxiliar de Serviços Gerais

Notícias Relacionadas

DOADOR DO MÊS DE JULHO

10 de Julho, 2024

DOADOR DO MÊS DE JULHO

10 de Julho, 2024

DOADOR DO MÊS DE JULHO

10 de Julho, 2024
Skip to content