Visita ao Monte de S. Domingos – Fontelo

Formandos em atividade ao ar livre

No dia 24 de julho, os formandos do Curso 4 – Assistente Familiar de Apoio à Comunidade II, de Armamar, saíram à rua, para visitar o Monte de S. Domingos, em Fontelo.

Reconhecer a importância da atividade física, realizar atividades pedagógicas em espaço exterior e oferecer aos formandos momentos lúdicos e divertidos, foram os objetivos da visita, inserida na UFCD 3534 – Animação e Lazer.

Para além disso, não faltaram oportunidades para a realização de atividades de animação: percurso pedestre pela natureza; jogos tradicionais; exploração do meio envolvente; churrascada e muito, muito convívio.

Iniciou-se, a visita, pelas 9h30 da manhã, com a saída de Armamar e destino Fontelo, onde saímos para seguirmos a pé até ao Monte.

Apesar do calor que se fez sentir neste dia, não houve desmotivação e o percurso pedestre fez-se com imenso entusiasmo. Música e boa disposição, não faltaram!

Já a 758 metros de altitude, aproveitámos para dar um pequeno passeio para explorar o local. Daqui, avistámos territórios pertencentes a muitos municípios e a três distritos diferentes: Viseu, Vila Real e Porto; contemplámos a espetacular paisagem duriense; distinguimos as magníficas serras que envolvem a região; explorámos o monumento que é um exemplar típico das ermidas de romarias medievais e  apreciámos a fauna e a flora do monte.

A manhã passou rapidamente e como já estava quase na hora do almoço, iniciámos os preparativos para a churrascada. Cada formando colaborou na preparação. Uns fizeram o fogo, outros trataram da carne e alguns colocaram a mesa. Com a ajuda de todos e também com boa vontade, fizemos “um manjar dos deuses”, palavras expressas por eles.

Não faltou nada, havia de tudo: sobremesa, salada, sumo, água e fruta, tudo estava a postos para a refeição, que foi muito deliciosa!

Após o almoço, virámo-nos para os jogos tradicionais: Jogo da colher; do saco; de esticar a corda; do pino; do tiro ao alvo e das cartas.

Não faltou imaginação e também alguma “batotice”, pois tal era a vontade de se ganhar cada partida!

O jogo da corda foi aquele que causou mais sensação e também aquele que se tornou mais competitivo e mais animado.

Por breves momentos, os nossos formandos voltaram ao passado, relembrando o seu tempo de criança, dos entes queridos, que passavam as tardes de domingo, na rua, a brincar e a desfrutar deste tipo de jogos:

“Joguei tantas vezes o pino com o meu pai, professora”; “Já há tanto tempo que não salto. Quando era criança, ninguém me apanhava!”.

Para além da diversão, houve ainda tempo, para se contarem histórias que marcaram o local. Contos de namoricos, amores proibidos e ajuda divina diferenciam o Monte como sendo o ponto onde tudo pode acontecer, até mesmo milagres! Não é por acaso que aqui reside a lenda da Fraga da Fertilidade, relatada pelos formandos, com enorme convicção.

Segundo estes, há muitos, muitos anos, um rei (D. Afonso V) terá visitado a ermida na companhia de sua esposa (Dona Isabel) e terão dormido ao relento sobre uma fraga, situada junto à capela de S. Domingos. Os reis ficaram crentes que tal facto lhes concedeu um filho (D. João II) que há tanto desejavam e que viria a nascer.

Depois de muita conversa, chegou a hora de regressar a Armamar e deixar para trás um dia bem passado, repleto de estímulos agradáveis, sensações divertidas e novas aprendizagens.

Ficámos todos com a mesma certeza! Queremos repetir!

Susana Alves, Formadora da A2000

Notícias Relacionadas

Doador do mês de maio

10 de Maio, 2024

Doador do mês de maio

10 de Maio, 2024

Doador do mês de maio

10 de Maio, 2024
Skip to content